março 31, 2017

Riou

África é uma parte da terra que, para mim, pode dizer que os colonizadores decidiram destruir. Eles só querem as riquezas da terra – pegar o que é da terra. Mas quem está vivendo lá não vale nada. A vida humana para os colonizadores não valem nada. A Bélgica, por exemplo. É o maior mercado de diamante no mundo. Conhece o tamanho da Bélgica? Meu país, o Congo, tem 62 vezes o tamanho da Bélgica. Então, onde eles pegam estes diamantes que estão vendendo?  Não conheço nenhuma empresa europeia que está fazendo coisas boas que podemos aplaudir. Na minha terra. Não estou vendo nada. Nem mesmo Estados Unidos, não estão fazendo nada. É uma coisa como a colonização. A gente fala que a gente saiu da colonização, mas na verdade não saímos, não. Eles arrumam outro tipo de sistema para colocar as pessoas na colonização, mas não é liberdade. O Congo tem o conflito que já duras 16 anos. Onde estão as organizações internacionais? Onde está a ONU? Tá fazendo o quê? É quase a mesma coisa da Guerra Civil da Síria. Só que o mundo inteiro sabe que Síria tem guerra. Síria tem 200 ou 300 mil mortos; mas lá tem pelo menos 6 milhões. Seis milhões! Onde estão estas organizações que têm que resolver alguns problemas internacionais?

Estas organizações têm uma responsabilidade que até agora não estão resolvendo. 16 anos. 16 anos de um conflito que não está acabando. Na Nigéria tem terroristas. Estes não estão do tamanho do Estado Islâmico, mas quem está tentando resolver o problema, para acabar antes que eles virem grande como o Estado Islâmico? Não se está falando disso. Na Costa do Marfim. É paz? Não. Não há paz em nenhum canto da África. Pode ser a África do Norte, mas também não, porque já tem terroristas que estão saindo da Líbia. Como explicar isso? ONU, UNESCO, estão onde? Fazendo o quê? Por que alguns têm o direito de ser ajudado e alguns não têm? Isso que é bem complicado pra gente entender. O que vamos fazer? Vamos tentar explicar para aqueles que estão interessados em saber como está lá.

Quando a gente chega ao Brasil só tem outra imagem da África. A mídia é bem manipulada. A opinião pública está bem manipulada do jeito que não sabe de nada. A parte da África que as pessoas conhecem é a sua pobreza. A parte da África que o mundo conhece é sua pobreza – um povo bem pobre. Mas eu sei que não sou pobre. Eu não sou pobre. Quem nasce pobre? Isso é preconceito mesmo. Aqui no Brasil pra mim é pior. Ninguém sabe nada sobre a África. Você está ouvindo falar sobre as coisas que estão acontecendo no Congo? Ou na Uganda? As pessoas conhecem se vêem filmes como Hotel Ruanda. Mas o filme é uma ficção. Eles criam uma história – pode ser um pouco de verdade, muito de mentira, só para divertir as pessoas. Mas o que é a verdade, verdade? Se for lá você vai saber o que é a verdade. É simples, na verdade – consideração pela vida humana. Humanidade. Porque se eles consideram a vida humana, vai conseguir pelo menos valorizar isso. Vai conseguir pelo menos mudar algumas atitudes que tem com a África. É bem simples: se eu tenho consideração por o outro, não vou fazer coisas que podem atrapalhar sua vida. Só isso.

Passam essa imagem para o povo de que África é perigosa. Mas não existe nenhum lugar mais seguro pra mim que África. E a gente pensou então, vai ser melhor criar uma ONG e tentar mostrar para quem quer saber. Não vou forçar ninguém; se você quer saber uma coisa da África, a gente está aqui pra te ajudar. As pessoas podem vim que não conhecem essa cultura africana, mas querem aprender e saber. Estou voluntário para ajudar. Como é também complicado de um brasileiro conversar com um africano que fala, por exemplo, francês, a gente da África do Coração tem um curso de francês gratuito; inglês, gratuito. Você vai ter que pagar em outros lugares, mas se chegar aqui está gratuito. Tem coisas que estamos recebendo aqui de graça, vamos tentar dar alguma coisa que nós temos de graça também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *